Nesta semana encerrar-se-á um ciclo na política mineira. Aécio Neves passará o cargo ao vice Antonio Anastasia, deixando o Governo de Minas Gerais. Imposição da lei eleitoral, que obriga os chefes de governo a se desincompatibilizarem para poderem ser candidatos, excluídos desta regra os que disputam reeleições e o poder legislativo. Aécio deverá ser candidato ao Senado da República. Anastasia é o candidato natural ao governo do estado, mesmo porque a única eleição que ele poderá disputar é a sua própria reeleição, já que será o Governador a partir do próximo dia 31.

O Governador Aécio Neves deixa o governo com a mais alta avaliação de um governador de estado da história. Em pesquisa recente, 92% dos mineiros aprovam sua gestão. Um êxito formidável nos dias de hoje, haja vista que os escândalos ditam a pauta política em nosso país. É com felicidade e tristeza que digo isso. Estou feliz porque este foi um governo primoroso, e coisas primorosas devem ser louvadas para além das barreiras do tempo. Me entristece notar que, em nosso país, tão rico e tão trabalhador, governos como o de Aécio Neves são exceção, quando deveriam perfazer a regra.

Junto a Antonio Anastasia e uma equipe extremamente competente e habilidosa, Aécio Neves conseguiu, por meio do aclamado Choque de Gestão, retirar Minas Gerais do caos administrativo, que não são culpa do governo anterior tão somente, mas de uma história de desgovernos que o proprio Brasil conta em suas páginas. Aécio fez o dever de casa. Coisa que qualquer político minimamente interessado em governar, e não fazer bravatas, poderia muito bem ter feito, mas que ninguém normalmente faz, não sei se por desinteresse, ou por achar complexo por demais. Talvez pessoas como o Governador Aécio apareçam de tempos em tempos no mundo, com o destino de mostrar como é que se faz as coisas.

Aécio Neves cortou gastos desnecessários, promoveu uma reforma no organograma da administração estadual, concentrou os órgãos do Governo de Minas em um só lugar, gerando ainda mais economia e rapidez no atendimento ao cidadão, passou a gastar dentro da sua margem de arrecadação. Em um primeiro momento o que se viu foi um estranhamento, como é próprio das mudanças. Quando se mexe em um status quo geralmente se enxergam mais as dificuldades que as virtudes que deverão ser alcançadas com os atos.

Com isso foi possível levar asfalto a todas as cidades de Minas Gerais. O Proacesso foi um dos programas mais ambiciosos do Governo de Minas, juntamente com a construção da Cidade Administrativa Tancredo Neves. Fez da Praça da Liberdade o maior centro de cultura ao ar livre do país. Entregou escolas, prédios hospitalares, centros de lazer. Criou um acordo de resultados que revolucionou a administração pública no Brasil. São o legado de Aécio. É o que ele falou recentemente, que somos responsáveis por aquilo que construímos. Ele construiu não só estradas ou prédios administrativos. Ele reconstruiu a autoestima do mineiro, que hoje pode se orgulhar ainda mais da sua terra, das suas anuais conquistas, da sua cultura, da sua mineiridade.

Minas Gerais possui hoje um grupo voltado às políticas públicas de juventude, levando cultura e capacitação ao jovem, falando a linguagem dele. Hoje são mais de 20 mil jovens atendidos pelos programas da Coordenadoria Especial da Juventude. Pouco? dadas as dificuldades de implantação, num período de necessários cortes de orçamento, que renderam a Minas Gerais uma política econômica austera, é um número considerável de jovens.

Os livros de história registrarão daqui alguns anos que nas Minas Gerais existiu, no início do século XXI um Governador que se fez grande sendo do povo. Que foi o maior porque trabalhou pela sua gente ao invés de falar, falar, falar… Na terra de João Pinheiro, Arthur Bernardes, Afonso Pena, Antônio Carlos de Andrada, Juscelino Kubitschek, Pedro Aleixo e Tancredo Neves existiu um homem que foi grande, pois pensou em engrandecer a sua gente. Um homem que governou como poucos, por amor ao seu povo e à sua terra. Homem que disse categoricamente “Minas é minha causa, minha casa, meu chão. Minas é minha pátria!”. Hoje os mineiros podem se orgulhar de ter um líder que soube ouvir os seus anseios. Este homem, o grande líder de um povo majestoso, é Aécio Neves.

Anúncios
comentários
  1. Ana Vasco disse:

    Um grande político que terá um dia a sua grandeza e importância reconhecida pela história. Minas já está com saudades!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s