A vitoria maiúscula do Governador Antonio Anastasia neste último domingo (dia 03/10) representa muito mais que a continuidade do projeto iniciado em 2003 por Aécio Neves. É uma resposta do povo de minas Gerais à tentativa de ingerência externa, vinda direto do Palácio do Planalto, em Brasília. O candidato que o Presidente Lula da Silva impôs, por ser refém do PMDB, a Minas Gerais, foi derrotado por uma pessoa que ele mesmo nem considerava um político, mas um técnico. Anastasia mostrou que não apenas tem preparo, mas também sabe se cercar do que há de melhor na política mineira.

Leia o resto deste post »

Aprendemos em nossas vidas que sentença judicial não se discute, mas se cumpre. É assim até em jogo de futebol. Quantas vezes achamos que o árbitro não foi imparcial, geralmente contra nosso time do coração, e o taxamos de desonesto, e tudo mais. Mas, o que ele decidiu, está feito. Assim também é na justiça que rege as nossas vidas, muito mais importante que a arbitragem de um simples jogo de futebol, que algumas pessoas tomam como suas proprias vidas. Hoje o Brasil está diante da decisão de um único juiz, que decidirá pela decência na disputa eleitoral, ou permitirá que continuemos avacalhados por políticos de péssimo hábito, mas com grande poder de convencimento.

Leia o resto deste post »

A partir dessa semana, os “Jovens de Minas” passarão a distribuir um novo material à população. O primeiro material procurou apresentar o candidato Antonio Anastasia, e mostrar o que ele fez, ao lado de Aécio, por toda Minas Gerais. Agora a ideia é mostrar as propostas da Anastasia para a juventude. Aqui você também ficará sabendo o que será feito nos próximos quatro anos. Em alguns posts, vou procurar identificar o que Anastasia se comprometeu a fazer pela juventude em seu governo.

Leia o resto deste post »

Quando se faz política, deve-se ficar bastante atento para não se cometer injustiças. Digo isso por ser esta uma área eminentemente humana. Por isso é fascinante, pois robôs jamais substituirão o talento humano nesta verdadeira arte de debater ideias e, a partir delas, transformar a realidade não apenas de um, mas de toda comunidade. Por ser humana, a política é sempre suscetível a erros, equívocos e enganos. Por isso, é importante sempre se dizer a verdade, principalmente quando vemos que ela está encoberta por um véu de conveniências.

Leia o resto deste post »

Olá, amigos! Estou aqui, novamente, para relatar minhas impressões sobre o primeiro mês desta campanha eleitoral nas Minas Gerais. O sentimento é um só. Por onde passo, vejo que o povo, quando conhece melhor quem é o Governador Antonio Anastasia, têm se decidido pelo projeto da coligação “Somos Minas Gerais”. É verdade que ainda existe uma enorme parcela do eleitorado mineiro que não sabe quem é o atual governador, e também não foi informado de que ele é o escolhido do ex-governador Aécio Neves para sucedê-lo e manter, com isso, vivo o projeto de tornarmos Minas Gerais, até o ano de 2023, o melhor lugar para se viver. 

Leia o resto deste post »

Estamos chegando a mais uma campanha. Este ano será histórico não porque teremos a primeira eleição da recente história de nosso país sem a participação do Presidente Lula da Silva, mas sim porque estamos cada vez mais amadurecidos politicamente. Nossos pais e avós, que tanto lutaram pela democracia poderão enxergar em nossos votos que nada disso fora em vão. Construímos uma nova história. Sabemos que política não é apenas eleição. Aprendemos que nossos representantes precisam dos nossos olhos atentos sobre o trabalho que desempenham. Democracia não é um sistema perfeito, mas uma construção de sociedade. É assim que devemos encarar este modelo.

Leia o resto deste post »

A partir do dia (27/4) entrou em vigor o novo Drawback Integrado. O regime especial aduaneiro foi instituído pela Portaria Conjunta nº 467, de 25 de março de 2010, assinada pela Secretaria de Comércio Exterior e pela Secretaria da Receita Federal. Atualmente, cerca de 2,5 mil empresas utilizam drawback, esse valor representa 25% das empresas exportadoras do País. Em 2009, foram exportados US$ 38 bilhões com utilização de drawback. Para esse desempenho, as empresas importaram US$ 5,3 bilhões e compraram US$ 1,9 bilhão no mercado interno.

Leia o resto deste post »